Inicial Todas Curiosidades Drones curiosos: conheça modelos com design e funções inusitadas

Drones curiosos: conheça modelos com design e funções inusitadas

Drones são tão populares atualmente que é fácil encontrar opções a partir de R$ 90. No entanto, além de dispositivos tradicionais, há uma série de quadricópteros com design e funções curiosas ao redor do mundo.

Modelos que carregam pessoas, lançam sinal de Internet, desfilam para grifes famosas e até feitos de animais mortos podem ser encontrados. A seguir, o TechTudo reuniu sete drones não usuais desenvolvidos atualmente.

Drone tripulado

O Ehang 184 foi exibido pela primeira vez na CES 2016, e voltou a chamar atenção agora em 2018. Isso porque o primeiro drone do mundo capaz de transportar pessoas mostrou que consegue desempenhar bem sua função. Em meses de testes, o drone realizou mais de 1 mil voos bem-sucedidos carregando passageiros.

A proposta da fabricante é que o 184 funcione como táxi, sendo uma alternativa de transporte para cidades com muito congestionamento. No seu interior há espaço para uma pessoa, que apenas informa o destino do passeio. Os comandos são realizados pela aeronave, que decola, traça a rota, desvia de obstáculos e aterrissa de forma independente. Se algum problema ocorre, um piloto profissional assume o controle.

Nos testes, o drone foi submetido a situações adversas e operou acima dos limites de sua ficha técnica, segundo a Ehang. Suas especificações, no entanto, estabelecem que o veículo pode carregar até 100 kg e voar até 16 km (ou cerca de 23 minutos), atingindo velocidades de 100 km/h. A companhia ainda não tem previsão de lançamento no mercado nem divulgou preço.

Drone do Facebook

O Facebook tem um drone chamado Aquila, criado para sobrevoar áreas de difícil acesso e fornecer Internet wireless. Com 60% da população mundial sem acesso à rede, a empresa busca atingir centenas de milhões de pessoas – que poderão se tornar usuários e clientes do Facebook no futuro. Desenvolvido pela divisão Conectivy Lab, o drone emite sinal de Internet usando comunicação a laser e sistema de ondas milimétricas. Ele é movido à energia solar e, de uma asa a outra, mede aproximadamente 42 metros, equivalente a um avião comercial.

Nos primeiros testes de voo, divulgados em 2016, o Aquila conseguiu ficar 96 minutos no ar. A expectativa do Facebook é que, em sua fase final, o drone consiga sobrevoar regiões com mais de 96 km de diâmetro e gere conectividade a uma altitude de cerca de 18 mil metros.

Aquila, drone do Facebook, vai fornecer Internet a regiões remotas do mundo  (Foto: Divulgação/Facebook)
Aquila, drone do Facebook, vai fornecer Internet a regiões remotas do mundo (Foto: Divulgação/Facebook)

Na passarela

O desfile Outono/Inverno da Dolce & Gabbana contou com uma pitada extra de tecnologia. Em vez de modelos, a grife italiana usou drones para carregar as bolsas da coleção 2018/19 na passarela. Cerca de sete quadricópteros foram a estrela do desfile, que ocorreu no último dia 25.

Segundo a imprensa de moda especializada, os organizadores pediram ao público que desligassem o Wi-Fi de seus celulares, assim como quaisquer hotspots. A empresa não deu detalhes sobre quais modelos de drones foram usados, mas, pelas imagens, é possível ver customização nos drones, que ganharam um acessório em forma de diamante no topo.

 Dolce & Gabbanacolocou drones para mostrar suas bolsas em desfile de moda (Foto: Reprodução/Dolce & Gabbana/YouTube)
Dolce & Gabbanacolocou drones para mostrar suas bolsas em desfile de moda (Foto: Reprodução/Dolce & Gabbana/YouTube)

De bolso

Quando foi apresentado na CES 2017, o Wingsland S6 era o drone mais fino do mundo, com apenas 3,2 cm de espessura. Apesar do tamanho, o drone de bolso é equipado com uma câmera potente, que registra em 4K e faz transmissões em tempo real para o celular com qualidade HD, por meio do app Wingsland Fly, disponível para Android e iPhone (iOS).

O mais curioso, no entanto, são os seus acessórios. O usuário pode acoplar objetos, como um holofote, um display e até uma pistola de brinquedo para brincar de tiro ao alvo. Suas funções inteligentes ainda incluem giro no ar, rotação 360º simultânea à captura de fotos e também pode seguir o smartphone que o controla, entre outras. O drone consegue se distanciar até 100 metros, atingindo velocidades de 8 m/s.

Wingsland S6, drone que cabe no bolso  (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)
Wingsland S6, drone que cabe no bolso (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

O pequeno drone fez sucesso e continua à venda. A unidade custa US$ 399 (aproximadamente R$ 1.300 na cotação atual, sem impostos) e é encontrada em vários sites que entregam no Brasil, variando o valor do frete.

Menor do mundo

Se um drone que cabe no bolso já é curioso, imagine um que caiba na ponta dos dedos. Este é o Aerius, considerado o menor drone do mundo. Ele tem impressionantes 3 x 3 x 2 cm de dimensões e traz um controle com compartimento para guardar o mini quadricóptero. Com 15 minutos de carga, a bateria de 80 mAh consegue fazer o aparelhinho voar por até sete minutos. O modelo traz sistema de estabilização de seis eixos, permitindo ao drone girar em 360º sem tremer.

A fabricante Aerix Drones, que antes se chamava Axis, é a mesma que lançou o menor drone com câmera do mundo. O atual Aerius custa US$ 30 (cerca de R$ 97) e está disponível nas cores laranja, verde, azul e preto.

Menor do mundo, Aerius é pouco maior que a ponta dos dedos  (Foto: Divulgação/Aerix Drones)
Menor do mundo, Aerius é pouco maior que a ponta dos dedos (Foto: Divulgação/Aerix Drones)

Gato morto

Mais que curioso, o drone criado pelo artista holandês Bart Jansen tem um quê de mórbido. Em 2012, ele pegou seu gato morto, empalhou o bichano e o transformou em um drone. O alvoroço foi tanto que, com auxílio do engenheiro técnico Arjen Beltman, ele acabou criando a Copter Company, empresa especializada em produzir drones a partir de animais taxidermizados.

A proposta é que todo mundo que tenha perdido um bichinho de estimação possa eternizar seu companheiro e fazê-lo voar. Como cada animal tem peso, forma e características diferentes, as especificações e preços variam de acordo com o “modelo”. No vídeo de divulgação, é possível ver drone de emas, ratos, peixes e, é claro, o gato Orville.

Empresa holandesa faz drones a partir de animais mortos  (Foto: Divulgação/Copter Company)
Empresa holandesa faz drones a partir de animais mortos (Foto: Divulgação/Copter Company)

Relógio

Nixie é um drone que pode ser usado no pulso e funciona como relógio. Equipado com uma câmera, o aparelho foi projetado para capturar imagens de pessoas em movimento, como pedalando ou escalando montanhas. O objeto voador consegue se soltar do braço, tirar a foto ou vídeo e depois voltar ao pulso, retomando o formato de bracelete.

Ele foi criado como parte do desafio Make It Wearable, promovido pela Intel, do qual foi finalista. O protótipo, desenvolvido pelo pesquisador de Stanford Christoph Kohstall, ainda não virou um produto comercial.

Nixie, drone wearable em forma de relógio  (Foto: Reprodução/Intel/YouTube)
Nixie, drone wearable em forma de relógio (Foto: Reprodução/Intel/YouTube)
Fonte: Techtudo

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um Comentário