UA-83912875-1
Estúdio ao Vivo Rádio ao Vivo
Inicial Todas Curiosidades

Spectre e Meltdown afetaram dispositivos; empresa afirma que vai lançar atualização.

A Apple confirmou nesta quinta-feira (4) que todos os iPhones, iPads e computadores Mac foram afetados por duas falhas de segurança em processadores.

As falhas, chamadas de Spectre e Meltdown, foram reveladas por pesquisadores nesta semana, mas já eram conhecidas pelo menos desde julho de 2017. Até agora, não há notícia de qualquer ataque que explore alguma dessas brechas.

Por ora, o que os donos de iPhones, iPads e Macs têm de fazer é manter atualizados os sistemas operacionais deles. Para sanar a falha Meltdown, a Apple já incluiu correções nas últimas atualizações do iOS e do macOS. Para contornar a brecha do Spectre, a empresa informou que vai lançar dentro de alguns dias uma correção em forma de atualização para o navegador Safari (veja o comunicado, em inglês, aqui).

  • Erro de design de chips da Intel pode permitir roubo de informação; correção pode causar lentidão
  • Falhas Meltdown e Spectre não atingem apenas Intel: entenda

Falha em processadores

Como a Intel é a maior fornecedora de chips de computadores, especialmente para servidores e notebooks, a falha tem alcance universal. A estimativa é que todos os chips da Intel desde 1995 sofrem do problema, à exceção de modelos Itanium e Atom produzidos até 2013.

Mas os processadores da Intel não são os únicos afetados. Os chips da AMD e da ARM Holding também apresentam a falha.

A fabricante dos iPhones não é a primeira a admitir que o problema com os processadores afeta seus produtos. A Microsoft já informou que vai liberar uma atualização do Windows para contornar a brecha nos computadores em que está instalado. O mesmo vai ocorrer com o Linux. A Mozilla já informou que alterar o Firefox por causa das falhas.

Spectre e Meltdown

Tanto Meltdown quanto Spectre permitem que programas maliciosos explorem brechas na forma como processadores funcionam. Por meio delas, um desses programas pode para ler a memória de outros programas e, a partir daí, acessar informações sensíveis.

A diferença entre as duas brechas é que a Meltdown é exclusiva de chips da Intel, enquanto a Spectre também atinge outros fabricantes. Outro ponto que diferencia as duas é o tipo de memória que pode ser lida.

Enquanto a Spectre permite a leitura da memória de outros programas, a Meltdown permite a leitura da memória do kernel — o “coração” do sistema operacional.

Em geral, o kernel não possui informações muito úteis, já que quase todos os dados pessoais e sensíveis ficam na memória usada por aplicativos.

O kernel, no entanto, pode conter dados técnicos relevantes para que outras brechas sejam exploradas. Além disso, quem ler a memória do kernel pode, na prática, ver qualquer outra memória do computador, o que garante um acesso mais abrangente.

A falha Meltdown é a mais grave e a mais fácil de ser explorada. Mas também é a mais fácil de ser corrigida, pois basta uma atualização do sistema operacional que roda na máquina atingida.

Já a Spectre é bastante difícil de explorar e a mais difícil de corrigir. Isso porque é provável que diversos programas tenham que seu impacto seja minimizado.

Fonte: Globo

Lançamento do iPhone X e crise da bateria são destaques de dezembro.

A Apple marcou forte presença no último mês de 2017. Para os brasileiros, dezembro começou com o lançamento do iPhone X, no dia 8. O mais caro e potente celular da Apple até hoje trouxe um visual remodelado e um novo sistema de reconhecimento facial.

Na reta final do mês, porém, a empresa enfrentou uma crise ao admitir que diminui o desempenho de alguns dos iPhones antigos. Apesar da fabricante argumentar que a medida é em benefício dos aparelhos, usuários a acusam de praticar obsolescência programada.

iPhone X abandonou o tradicional botão Home; controle do celular depende de gestos (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Enquanto isso, o Google continuou demonstrando seu interesse no mercado de smartphones básicos e lançou o Android 8 Oreo Go, edição do sistema destinada aos dispositivos com especificações mais simples. Além disso, a companhia anunciou três novos apps de edição de imagens.

A Qualcomm, por sua vez, lançou o super processador Snapdragon 845, que deve estar em alguns dos smartphones top de linha deste ano. Outra novidade foi a descoberta de um novo Nokia 3310, o famoso “tijolão”, em desenvolvimento. Saiba mais, a seguir, sobre os assuntos que foram destaque em dezembro.

iPhone X no Brasil

Um mês após o lançamento nos Estados Unidos, o poderoso iPhone X finalmente chegou às lojas brasileiras. O preço oficial da Apple é de R$ 6.999 pelo modelo de 64 GB e R$ 7.799 pelo de 256 GB. Ao comprar o smartphone aliado ao plano de uma operadora, porém, os valores são mais baixos.

Entre as novidades do iPhone X estão o design renovado e uma nova forma de biometria. A tela de 5,8 polegadas em formato 18:9 ocupa quase toda a frente do smartphone e abandona o botão Home. No campo da segurança, o leitor de impressões digitais Touch ID dá lugar ao reconhecimento facial avançado do Face ID. Além disso, a Apple adotou novos comandos por gestos no iOS 11. A câmera traseira é dupla e tem 12 megapixels, enquanto a frontal tem 7 megapixels.

Crise do iPhone com bateria vencida

Os últimos dias de dezembro foram marcados pela polêmica da redução intencional do desempenho de versões antigas do iPhone. A Apple admitiu a prática e os usuários ficaram revoltados. Em nota oficial com um pedido de desculpas, a empresa defendeu o objetivo de prevenir prejuízos aos aparelhos com baterias desgastadas naturalmente pelo tempo. Segundo a Apple, o recurso presente no iOS melhora o gerenciamento de energia para evitar desligamentos inesperados.

Por causa da limitação, a fabricante já enfrenta processos em ao menos três países. A empresa da maçã anunciou queda no preço cobrado para substituir o componente por um novo, procedimento que faz o telefone retornar ao desempenho nativo. No Brasil, o valor caiu de R$ 449 para R$ 149. Os iPhones 6, 6 Plus, 6S, 6S Plus e SE estão aptos a receber o serviço.

Fonte : Techtudo

0 59

Netflix decidiu terminar com “House of Cards”. A decisão chega logo após o protagonista da série, Kevin Spacey, ter sido acusado de assédio sexual pelo ator Anthony Rapp, que relatou ter sofrido o abuso aos 14 anos, em 1986, quando a estrela de “HOC” tinha 26 anos.

O site Deadline também conta que o filme da Netflix estrelado por Kevin Spacey e baseado na vida de Gore Vidal talvez seja vetado também pela poderosa do streaming.

No entanto, outros sites especializados em televisão que deram a notícia, como o TV Line, estão dizendo que a decisão de terminar a série já tinha sido acertada meses antes e que isso não seria uma resposta ao caso de assédio de Spacey.

A próxima temporada de “House of Cards”, que será exibida no ano que vem, terá 13 episódios e será a sexta e a última da Netflix.

O ator Anthony Rapp, da série “Star Trek: Discovery”, revelou na noite de domingo que foi assediado por Kevin Spacey, ainda adolescente, numa festa. Spacey postou uma nota em seu Twitter pedindo desculpas, dizendo não se lembrar do ocorrido por estar bêbado e ainda aproveitou para se revelar gay.

Mitas pessoas ficaram indignadas com a forma que o ator usou a revelação de sua sexualidade no comunicado.

Agora vamos falar sobre como fica a série?

Quem viu a última e mais recente temporada de “House of Cards” já sabe que a grande protagonista e personagem que irá levar a trama agora será a Claire Underwood (não vou dizer os motivos senão é spoiler).

Então será que Frank Underwood terá uma participação diminuída nessa sexta temporada? Será que vão matar o presidente dos EUA? Mil pensamentos. A série já não andava muito bem das pernas, né? Acho que terminar agora é uma escolha acertada, ainda mais depois do escândalo do Kevin Spacey.

Saiu o clipe novo da IZA! O vídeo é para a música “Pesadão”, também lançada nesta quinta (5/10). A faixa é a nova aposta da cantora e conta com participação de Marcelo Falcão – vocalista da banda O Rappa. “Pra mim, o Falcão é um dos nomes mais importantes da música brasileira, e eu não consigo acreditar que ele está nessa comigo. Então assim… tudo que eu quero ver é a galera curtindo muito essa música”, diz a cantora.

Assista:

IZA é contratada da Warner Music, mesma gravadora de Anitta e Ludmilla. Ela vem conquistando aos poucos seu espaço no mercado. No mês passado, cantou com CeeLo Green no Rock in Rio.

Seu álbum de estreia está caminhando para o lançamento. “O álbum esta saindo ainda esse ano. Vamos confirmar a data em breve. Mas sai esse ano. O álbum vem com muitas participações, além do Falcão. Aguardem!!”.

0 62

A empresa Parrot Analytics fez um estudo analisando streams, espectadores, engajamento e outros critérios para determinar quais seriam as séries com maior público de três grandes serviços de streaming: Netflix, Hulu e Amazon Prime.

A fórmula determinou que no caso da Netflix, as cinco séries mais populares são:

  1. Narcos
  2. Stranger Things
  3. Ozark
  4. Orange is the New Black
  5. Os Defensores

Na plataforma Hulu, o primeiro lugar não surpreende ninguém, né?

  1. The Handmaid’s Tale
  2. 11.22.63
  3. The Path
  4. Chance
  5. Harlots

E na Amazon Prime, a lista é a seguinte:

  1. The Man in the High Castle
  2. The Grand Tour
  3. Transparent
  4. Comrade Detective
  5. The Last Tycoon
parrot analytics

Nenhuma dessas plataformas divulga seus dados de audiência, então não dá para levar o estudo com 100% de certeza, até porque eles também não falaram o período analisado. A Netflix e a Amazon Prime estão disponíveis no Brasil; o Hulu não, mas a grande série do serviço, “The Handmaid’s Tale”, vai chegar no país pelo Paramount Channel no início de 2018.

0 62

Após os lançamentos do verão norte-americano assustarem os executivos de Hollywood com uma arrecadação baixa para o período, de maio a agosto, setembro veio com um grande alívio na forma de um palhaço assustador.

Com US$ 291 milhões arrecadados somente no mês de setembro, ‘It – A Coisa‘ ajudou o período a encerrar com bilheteria recorde.

Os lançamentos de setembro somaram US$ 694 milhões, valor US$ 70 milhões maior que o recorde anterior.

O período campeão até então era o mês de setembro de 2015, que fechou com US$ 620 milhõespor conta da bilheteria de ‘Hotel Transilvânia 2‘.

 

0 59

A Sony confirmou na última sexta-feira, 29 de setembro, que em 2019 será lançado mais um filme da franquia “Homens de Preto”.

De acordo com o site Deadline, desta vez, os atores Will Smith e Tommy Lee Jones não estarão presentes na obra. O roteiro ficará por conta de Art Marcum e Matt Holloway, que escreveram “Homem de Ferro” e “Transformers: O Último Cavaleiro”.

No comunicado à imprensa, o produtor Walter F. Parkes comentou: “É tão raro chegar ao final de um roteiro e saber que está segurando um filme em suas mãos – mas Art e Matt escreveram um spinoff que, de alguma maneira , é verdadeiro ao núcleo do mundo de ‘Homens de Preto’ e ainda expande a franquia para um novo lugar”.

Ainda não há maiores informações sobre a data exata de lançamento e o elenco.

0 71

Em entrevista à revista Billboard, Danny Elfman revelou que usou a trilha sonora criada por John Williams, para ‘Superman – O Filme’, em ‘Liga da Justiça’.

A canção, especificamente, é a música tema, que inclusive é uma das mais icônicas na história do cinema mundial.

“Há alguns momentos de fã. Adicionei a música tema da ‘Mulher-Maravilha’, que Hans Zimmercriou para ‘Batman V Superman’, mas tive dois minutos onde tive o prazer de dizer: ‘Vamos mexer na trilha do Superman de John Williams’. E para mim foi o paraíso, porque agora eu tenho uma melodia para brincar, e eu estou usando isso de uma maneira realmente muito sombria, em um momento sombrio. É o tipo de coisa que alguns fãs notarão. Outros não. É um momento que realmente não temos certeza de qual lado ele estará.”

 

Segundo o BoxOfficePro, especialistas acreditam que ‘Liga da Justiça‘ arrecadará em torno de US$ 150 milhões em seu primeiro final de semana nos EUA.

O valor o coloca atrás de ‘Batman vs Superman‘ (US$ 166 milhões) e na frente de ‘Esquadrão Suicida‘ (US$ 133 milhões) e ‘O Homem de Aço‘ (US$ 116 milhões).

Assim como aconteceu com ‘Batman vs. Superman‘, as primeiras reações a ‘Liga da Justiça‘ foram positivas.

A Warner Bros. realizou a primeira exibição-teste do filme essa semana. Apesar dos presentes assinarem embargo impedindo que contem o que acharam do filme, o Batman-News revelou que conversou com três pessoas que estiveram presentes e as reações foram positivas.

“Conversei com 3 pessoas que participaram da exibição-teste de Liga da Justiça. Eles amaram! ‘Épico’. Uma das pessoas não gostou de Batman vs Superman e Esquadrão Suicida, mas amou Liga da Justiça”.

‘Liga da Justiça’ tem estreia prevista para Novembro.

0 92

Britney Spears detém nada mais nada menos que o título de Princesa do Pop – o que significa, em outras palavras, que é a sucessora natural da Rainha Madonna. Obviamente, compositores e produtores se matam para conseguir emplacar músicas nos álbuns da cantora. Ao longo de sua carreira, Britney já lançou nove discos e um total de 42 singles, fora as participações em músicas alheias. É muito material, mas imagine a quantidade da faixas que foram oferecidas para ela e rejeitadas? É muita história para contar. O POPline separou dez casos para você. Confira:

1. Umbrella – Rihanna
É o caso mais famoso, talvez. Quando a equipe de Britney recebeu a demo, ela já tinha material suficiente para o álbum “Blackout”. “Não se sabe se Britney sequer ouviu a demo”, diz o compositor John Seabrook.

 

2. Telephone – Lady Gaga feat. Beyoncé
Acredite se quiser: o hit da Mother Monster foi oferecido para o álbum “Circus” da Princesa do Pop. “Eu escrevi a música para ela há muito tempo e ela simplesmente não usou. Tudo bem, porque amo a música e agora posso tocá-la”, Gaga disse em 2009. Tem até uma versão gravada pela Britney que circula na Internet…

3. Whiplash – Selena Gomez
Britney é uma das autoras dessa música. Ela é fruto do processo criativo para o álbum “Circus”. No entanto, ela não entrou no álbum e os colaboradores de Britney conseguiram emplacá-la no álbum “When the Sun Goes Down” da Selena.

 

4. Secret – Charli XCX
O produtor Jesse Saint John mandoua música para a agente de Britney Spears, que gostou da faixa e achou que a cantora poderia gravá-la. Mas isso demorou a acontecer, e Charli XCX pegou a música antes. As portas com Britney, no entanto, ficaram abertas e Jesse emplacou “Love Me Down” no álbum dela.

 

5. Graffiti My Soul – Girls Aloud
Segundo os produtores Xenomania, a ideia era que essa música fosse lançada por Britney com a girlband britânica. Existe uma versão gravada na voz da americana. Mas acabou que a faixa entrou só com Girls Aloud no álbum “What Will The Neighbours Say?” em 2004.

 

6. Sweet Dreams My LA Ex – Rachel Stevens
Olha que história! Essa música foi criada por Cathy Dennis como uma resposta de Britney para “Cry me a River” do Justin Timberlake, mas a cantora e sua equipe optaram por não gravá-la. Rejeitada, foi parar na mesa de Rachel, que gostou, gravou e lançou.

7. Look Who’s Talking Now – BoA
Antes de ser incluída no álbum de estreia de BoA em inglês, a música foi entregue para Britney, que colaborou com a letra e tudo. Ela gravou, mas não quis ficar com o material.

 

8. Fuego – Cheetah Girls
Britney chegou a gravar a versão original da música, em inglês, “Love 2 Love U”. Mas não lançou e os produtores passaram para o espanhol e emplacaram a faixa com o Cheetah Girls, da Disney.

9. Tall Boy – Har Mar Superstar
O produtor Greg Kurstin criou a música com Har Mar Superstar e ofereceu para Britney. Ela declinou o material e Har Mar acabou lançando em sua voz mesmo.

10. State of Grace – Christophe Willem
Britney chegou a entrar em estúdio para gravar a músicapara o álbum “Blackout”, mas acabou descartando-a. Sua versão também circula na Internet.

 

Outubro está chegando e com ele mais uma leva de lançamentos da Netflix. No finzinho do mês estreia a tão esperada segunda temporada de “Stranger Things”, com seus 9 novos episódios e mais paradas sinistras.

Tem ainda novas temporadas de “Designated Survivor”, “Suits”, “Arrow”, e “The Flash”.

Entre os filmes estão a animação “Frozen”, para cantarmos “Let it Go” eternamente, e o elogiado terror “Ao Cair da Noite”.

Veja a lista completa!

Séries

“Peaky Blinders” – Temporadas 1 a 3 – 1/10
“Designated Survivor” – Temporada 2 – 6/10
“Suburra” – Temporada 1 – 6/10
“Arrow” – Temporada 5 – 7/10
“Dynasty” – Temporada 1 – 12/10
“Mindhunter” – Temporada 1 – 13/10
“Criminal Minds” – Temporada 12 – 15/10
“The Fosters” – Temporada 4 – 15/10
“The Flash” – Temporada 3 – 20/10
“Suits” – Temporada 7 (episódios 1 a 10) – 20/10
“Stranger Things” – Temporada 2 – 27/10

Filmes, documentários e especiais

“The Story of Diana” – Temporada 1 – 5/10
“It was Fifty Years Ago Today! The Beatles: Sgt Pepper and Beyond” – 5/10
“A Morte e vida de Marsha P. Johnson” – 6/10
“Meus 15 Anos” – 12/10
“Nosso Reino” – 13/10
“A Babá” – 13/10
“Os Meyerowitz: Família Não se Escolhe” – 13/10
“Frozen: Uma Aventura Congelante” – 15/10
“Fala Comigo” – 15/10
“Evereste” – 15/10
“Shaun, O Carneiro” – 15/10
“Ouro” – 17/10
“1922” – 20/10
“Whellman” – 20/10
“One of Us” – 20/10
“Quando Conheci El Chapo” – 20/10
“Ao Cair da Noite” – 24/10

ACOMPANHE-NOS